• Revista Vega

Dafiti realiza Workshop com empresários calçadistas


Intuito do grupo foi alinhar atuais fornecedores e prospectar novos clientes para Private Label ou Marketplace

O Grupo Dafiti realizou na noite de ontem (21/08) um workshop no Sindinova para empresários do ramo calçadista. O objetivo do seminário foi alinhar os critérios adotados pela empresa de e-commerce aos atuais fornecedores e atrair futuros clientes. Cerca de 80 empresas participaram do evento. Os integrantes da loja virtual foram divididos em duas equipes: uma de compras e outra de Marketplace. A empresa também buscou fornecedores que se interessassem em fabricar produtos com as marcas da Dafiti, por meio do chamado “Private Label”. Critérios Na apresentação, o auditor jurídico da Dafiti, Rodrigo Cioffi, falou sobre a responsabilidade social dos fornecedores. “A responsabilidade social é um dos pilares de qualificação do fornecedor. Tem que garantir tanto a parte de segurança do trabalho, forma de salário justa, garantia de riscos em relação à contratação, e o que preocupa bastante é a questão de subcontratação - terceirização de mão de obra - onde a gente faz toda uma análise de rastreabilidade”, enfatizou Cioffi. Ainda de acordo com Rodrigo, a Dafiti adota cinco pilares para a escolha de seus fornecedores. A certificação Abvtex é um dos critérios adotados pela loja virtual. “A gente tem um código de conduta para ser atendido, que nada mais é que as garantias de que tudo esteja fluindo de acordo com a legislação”, pontuou. Marketplace Os empresários que desejavam trabalhar pelo sistema de Marketplace junto à loja on-line foram convidados a assistirem a uma apresentação sobre o tema em outra sala. A coordenadora comercial da Dafiti, Cilene Silva, foi quem a

bordou o assunto. “O Marketplace nada mais é que um módulo complementar de negócios, onde nós oferecemos a nossa plataforma para que o seller (parceiro) possa listar os seus produtos. Ao contrário do modelo tradicional, onde a Dafiti determina o mix de produto, a profundidade de estoques, o preço de venda, no formato de marketplace quem determina estes três pontos é o seller”, destacou Silva. Cilene explicou também como é feito o processo de venda através do espaço disponibilizado para o fornecedor no site. “Se nós fôssemos fazer uma analogia, funcionaria como se a Dafiti fosse um grande shopping center e a gente simplesmente disponibilizasse lojas, espaços, onde o seller vai determinar o mix de produtos. Então, cruzamos todas as informações para entender se tudo está cadastrado no padrão que a Dafiti solicita. Vamos fazer todos os esforços, todos os investimentos para que este produto ganhe força de venda e, consequentemente, possa ser vendido. Para nós, uma boa parceria é uma parceria que vende”, concluiu. Private Label - é um tipo de terceirização da produção, em que uma empresa contrata outra para o desenvolvimento de um serviço ou produto com o seu nome.


49 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

© 2020 Revista Vega