• Revista Vega

Feira italiana gera US$ 37 milhões para calçadistas


A maior feira calçadista do mundo, a Micam Milano, que ocorreu entre os dias 16 e 17 de setembro, em Milão/Itália, deve gerar mais de US$ 37 milhões - entre negócios efetivos in loco e alinhavados - para as 71 marcas brasileiras participantes.

A participação verde-amarela se deu apoiada pelo Brazilian Footwear, programa de incentivo às exportações de calçados mantido pela Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

O gestor de Projetos da Abicalçados, Cristian Schlindwein, destaca que foram proporcionados mais de 1,4 mil contatos com compradores dos principais mercados do mundo, o que foi destacado pelos expositores brasileiros. “Além disso, o volume de negócios esperados ficou 12% acima do registro da mostra de mesmo período do ano passado, que já havia sido positivo”, comemora. Segundo o gestor, os visitantes estavam mais interessados nos produtos brasileiros, dispostos a aumentar o leque de produtos em suas lojas. “A Micam também se mostra cada vez mais estratégica para a internacionalização das empresas por atrair um público diversificado e de diferentes nacionalidades”, acrescenta. Coleção acertada

A feira, que nesta edição apresentou as coleções de primavera-verão, teve como resultado positivo, além do volume de negócios, a aceitação dos produtos verde-amarelos. “Recebemos muitos elogios dos clientes que nos visitaram e o resultado culminou com a abertura de uma importante rede do Oriente Médio, que é mercado-alvo da marca nos próximos dois anos”, conta Jéssica Bender, gerente de exportação da Petite Jolie, acrescentando que a empresa ainda abriu outros mercados, além de atender os clientes já tradicionais. Jéssica ressalta também a importância de estar com o distribuidor de Portugal na feira, pois conseguiu fechar pedidos com butiques portuguesas e italianas.

A importância da Micam para o posicionamento da marca é destacada por Alexandre Salomão, gerente de exportação da Sollu. Segundo ele, a mostra é a principal vitrine para o mercado internacional, pois atrai compradores de diferentes cantos do mundo. “Essa edição foi muito movimentada e me chamou a atenção a diversificação de países que atendemos. “Recebemos compradores qualificados, conseguimos retomar um cliente na Arábia Saudita, abrir os mercados da África do Sul, Coreia do Sul e México, e sabemos que o investimento na pesquisa e desenvolvimento de produtos está rendendo resultados muito positivos para a marca”, comenta.

Para Gustavo Bacchiegga, gerente de exportação da Contramão, a feira ficou acima das expectativas. Em sua terceira edição no evento, a marca aproveitou os quatro dias para fazer a manutenção e captar novos clientes. “Conseguimos abrir os mercados da Alemanha, Arábia Saudita e México. Acredito que a feira deste semestre vai nos gerar bons resultados, mostrando que estamos no caminho certo”, projeta.

Participaram da Micam Milano as marcas Jorge Bischoff, Loucos & Santos, Raphaella Booz, Luz da Lua, Invoice, Dumond, Capodarte, Ortopé, Guilhermina, GVD International, Ferracini 24h, Pegada, Democrata, Ferricelli, Cervera, Sollu, Shoetherapy, Savelli, Opananken Antitensor, Bibi, Contramão, Klin, Piccadilly, Killana, Andacco, Vizzano, Beira Rio Conforto, Moleca, Molekinha, Modare Ultraconforto, Molekinho, Madeira Brasil, Verofatto, Cecconello, Itapuã, New Face Original, Stéphanie Classic, Ramarim, Comfortflex, Whoop, Capelli Rossi, Indiana Colors of Brazil, Tabita, Viviar Shoes, Cocco Miami, Awana, Hotion, Carrano, Suzana Santos, Renata Mello, Ala, Zatz, Cristófoli, Cravo & Canela, West Coast, Divalesi, Werner, Wirth, Usaflex, Kildare, Anatomic & Co, Moema, Amazonas, Rider, Ipanema, Grendha, Zaxy, Cartago, Boaonda, Cherry e Petite Jolie.


11 visualizações

© 2020 Revista Vega